Prejuízos com a seca, e agora?

Mesmo com os grandes estragos que a estiagem no campo pode trazer, algumas medidas preventivas ou pós seca podem ser tomadas.

Publicado em: Leitura: 2 minutos

A estiagem no campo gaúcho prevista na safra de verão entre 2021 e 2022, causada pelo fenômeno La Niña causou incontáveis prejuízos para o Estado.

Como podemos minimizar os impactos e os prejuízos da estiagem no campo?

Depois de instaurada a situação de seca, os estragos aconteceram e não temos muitas alternativas técnicas para fazer dentro da porteira, o momento é de planejamento e tomada de decisões.

Um dos primeiros passos é estar preparado para eventos climáticos através de uma rotina de acompanhamento e monitoramento do clima, com informações confiáveis, pois situações como essa são recorrentes nos verões do Rio Grande do Sul e, por isso, é preciso estar melhor preparado. Caso essa estiagem tenha sido surpresa, é necessário rever o monitoramento, as fontes e a forma de acompanhamento das previsões do tempo. Uma situação como essa estava prevista e sendo amplamente divulgada desde a primavera de 2021.

estiagem no campo

Ainda que não tenha planejamento, algumas saídas podem ser encontradas

No pior dos cenários, sem planejamento e seguro agrícola, a hora é de avaliação e discussão.

O primeiro passo é fazer uma avaliação completa do fluxo de caixa previsto. Mesmo com uma quebra muito grande, é importante saber o tamanho do problema financeiro para identificar as possibilidades viáveis. A alternativa imediata é renegociar as dívidas, pois todos do setor estarão mobilizados para achar saídas, conversar com os seus fornecedores e expor o problema.

A segunda dica é fazer um planejamento e entender o cenário antes de procurar as instituições financeiras e cooperativas de crédito, que têm soluções através de linhas de crédito e muitas vezes com subsídio do governo para agricultores como forma de auxílio emergencial.

Precisando de um especialista no assunto? Na nossa plataforma UNIO você encontra diversos tipos de consultoria que podem desenvolver o seu negócio. Clique no banner para saber mais.

Conteúdo escrito por:

Você também pode gostar de: